A IMPORTÂNCIA DA VELOCIDADE

 

 

Todos os Britadores de Impacto Utilizam a Velocidade para Britar! 

 

Embora existam diversos fatores que afetam a eficiência dos britadores de impacto, o mais importante é a velocidade do material.  Ela determina o quanto o material foi reduzido e a graduação média na descarga do britador.  Normalmente, quanto mais o material é acelerado, maior é a quantidade de redução conseguida.  Por este motivo, é essencial que o britador de impacto tenha uma faixa ampla de velocidade operacional, para que seja aplicado a diversos de tipos de material e granulometrias de alimentação. 

 

Entre todos os britadores de impacto de eixo vertical (VSI), o REMco tem a maior faixa operacional.  Para a redução de material, a faixa geral de velocidades varia de 100 pés por segundo (30 MPS) a 325 pés por segundo (100 MPS). Esta escala de velocidades é dividida em três faixas básicas:

 

 

Velocidade de Conformação – 100 a 175 pés por segundo (30 mps a 53 mps)
Nesta velocidade de rotação, atritos e impactos leves são os principais efeitos. Frequentemente materiais macios podem ser reduzidos nestas velocidades mais baixas e produzir agregados com formato bem definido na descarga do britador.  Rochas mais duras apenas podem ser levemente arredondadas nestas velocidades.

 

Velocidade de Esmagamento – 175 a 250 pés por segundo (53 mps a 75 mps)
Esta é a faixa de velocidade utilizada na produção de agregados típicos para construção civil. Impactos severos, elevado atrito e grande compressão do fluxo de rochas provocam a fragmentação das partículas, resultando numa significante redução de tamanho. Usualmente se inicia com a velocidade dentro desta faixa porque as características de fratura das rochas variam muito.  Para se obter uma boa britagem com equilíbrio de carga circulante  e produção controlada de finos, somente é necessário atingir o limiar da velocidade de fratura. Uma velocidade adicional consome potência extra aumentando o custo com energia e ainda gera uma distribuição indesejável de granulometria na descarga do britador. 

 

Moagem fina e Pulverização– 250 a 325 pés por segundo (75 mps a 100 mps)
Velocidades acima de 250 pés por segundo são reservadas para aplicações onde se deseja pulverização e moagem do material. Nestas velocidades maiores é possível produzir areia artificial e muitos produtos industriais minerais que requerem granulometria fina, em muitos casos abaixo de 1 milímetro. Estas aplicações requerem cuidado, conhecimento técnico de processamento e experiência em projeto de circuitos com bom processamento, para que a maior produção de produto fino requerida possa ser conseguida sem consumo excessivo de energia e com um custo operacional geral aceitável.

 

Qualquer que seja sua exigência de britagem: conformação, britagem geral ou moagem e pulverização, um VSI REMco pode ser aplicado. Contate a REMco para obter melhor orientação. 

 

Como a velocidade é aplicada em um VSI REMco?

 

Os britadores VSI REMco usam um rotor que atua como um lançador de rochas para acelerar e conceder velocidade às partículas que nele são alimentadas.  Dependendo do modelo e da aplicação em particular, a configuração do rotor pode variar.  Uma configuração comum em todos os rotores REMco é a sua exclusiva construção interna, usando a mais eficiente configuração das saídas para acelerar o fluxo de alimentação e dividi-lo em múltiplos fluxos. 

 

À medida que as rochas são alimentadas no britador, cada partícula é submetida a uma rápida aceleração e desaceleração em micro segundos.  Isto enche a câmara de esmagamento com uma violenta nuvem de rocha.  Dependendo do produto desejado, as forças de esmagamento podem ser controladas através da velocidade operacional da máquina. Este controle de velocidade combinado a uma variedade de configurações das câmaras de britagem resulta numa melhor eficiência de britagem para a potência aplicada.

 

Num número limitado de casos, rochas duras somente podem ser conformadas com velocidades de esmagamento e rochas macias podem frequentemente ser britadas com velocidades de conformação.

Volta ao topo